PROPOSTAS EM PROL DA VALORIZAÇÃO DA ENFERMAGEM E DE UM COREN-SP DEMOCRÁTICO

Nos dias 8 e 9 de novembro, a enfermagem paulista terá a oportunidade de votar nas eleições do Coren-SP. Você sabia que até 2011, o processo eleitoral tinha apenas uma chapa? Para se manter no poder, um grupo dificultava a inscrição de novas chapas e enviava para a casa dos profissionais a cédula com apenas uma opção de voto. Graças à luta de integrantes da CHAPA 2, essa situação mudou, tornando o Coren-SP mais democrático.

Todos os membros na nossa chapa são comprometidos com um Coren-SP para todos e todas. Para isso, elaboramos  propostas sérias e viáveis. Cuidado com promessas que parecem milagrosas de outros grupos, que em ano de eleição prometem mundos e fundos que podem ser inatingíveis. Nós tratamos a enfermagem com seriedade e respeito e, com orgulho, apresentamos as lutas que vamos assumir pela valorização da categoria!

APOIO À PRÁTICA PROFISSIONAL
  • Retomar e fortalecer os Grupos de Trabalho para esclarecer dúvidas, emitir pareceres, apoiar a prática profissional e promover  a integração com a Fiscalização.
  • Parcerias com as Sociedades de Especialistas, ampliando relações e incentivando a organização das especialidades de enfermagem.
  • Implementar o Programa “Meu Primeiro Emprego”, para incentivar as instituições de saúde na contratação de recém-formados.
  • Fiscalização transparente, incisiva e próxima dos profissionais de Enfermagem.
  • Inspeções conjuntas com outros órgãos como: Ministério Público, Vigilância sanitária outros conselhos de fiscalização e de saúde.
  • Defesa do Sistema Único de Saúde (SUS)
VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL
  • Lutar ela jornada de 30 horas semanais: aprovação do PL nº 2295/2000 (nacional) e derrubada do veto do PL 347/2018 (estadual).
  • Batalhar por piso salarial digno.
  • Defender a aposentadoria especial.
  • Promover campanhas de valorização da imagem e identidade profissional da enfermagem.
  • Apoiar entidades que valorizam a profissão:  ABEn, Sindicatos, Sociedades de Enfermagem e Entidades Estudantis.
  • Criar programa de valorização dos estudantes, divulgando seus trabalhos e aproximando-os do conselho.
  • Combater qualquer prática ou posicionamento de órgãos de imprensa, autoridades e pessoas que depreciem ou ofendam os profissionais de Enfermagem.
APROXIMAÇÃO E TRANSPARÊNCIA
  • Retomar a Diretoria itinerante, com reuniões locais nas diferentes regiões do estado.
  • Câmaras técnicas participativas com a instalação de audiências públicas.
  • Representações regionais: interiorização e regionalização das ações do Coren-SP, com diálogo entre conselheiros e representantes das regiões do estado.
  • Projeto Conselho Participativo: promover reuniões participativas com os profissionais, objetivando prestação de contas das ações do Coren-SP e espaço para propostas de melhoria.
  • Promover consultas públicas sobre posicionamento e orientações referentes ao exercício profissional.
  • Ampliar da atuação da Ouvidoria, para aprimorar os serviços do Conselho.
  • Lutar por eleições diretas para o Cofen.
  • Implementar o pagamento de inscrição e anuidades por meio de cartão de crédito, débito e boleto.
  • Promover a Semana da Enfermagem em parceria com outras entidades representativas.
  • Divulgar dados relacionados à utilização dos recursos financeiros do conselho.
  • Tornar permanente o Chat de Atendimento ao Profissional e Fiscalização, com respostas em tempo real.
  • Aprimorar o atendimento ao profissional por telefone e pela internet.
FORMAÇÃO E EDUCAÇÃO
  • Ampliar as atividades online com certificação do Coren-SP/ Educação.
  • Aprimorar o Coren-SP Sem Fronteiras, com lives frequentes nas redes sociais.
  • Implementar Cursos regulares sobre Ética e Legislação, com ênfase na formação de professores de ética e no estímulo à formação de núcleos de ética.
  • Publicar manuais gratuitos relacionados ao exercício profissional.
  • Estabelecer parceria com sociedades de especialistas, para oferta de cursos gratuitos.
  • Incentivar e ampliar a formação de Comissões de Ética de Enfermagem.
  • Aprimorar e divulgar os programas de residência em enfermagem.
  • Implantar Biblioteca Virtual gratuita.
  • Combater ao Ensino a Distância como ferramenta predominante de educação.
CUIDANDO DE QUEM CUIDA
  • Instituir o Grupo de Trabalho de Segurança do Trabalhador, elaborar normas de segurança do trabalho nas instituições de saúde, aliando essas diretrizes à Fiscalização.
  • Combater a violência, por meio de parceria com órgãos públicos e realização de campanhas de conscientização.
  • Ampliar o programa “Cuidando de Quem Cuida”, promovendo novas ações em prol da saúde mental dos profissionais e contemplando novas áreas.
  • Renovação da parceria com o Centro de Valorização da Vida (CVV) e Alcoólicos Anônimos.
  • Incentivar a implantação de núcleos de saúde mental nas instituições e criação de fluxo de encaminhamento dos casos de profissionais em situação de adoecimento – Fiscalizar a execução da Lei nº 292/2018, que prevê implantação de salas de descanso para a enfermagem nas instituições de saúde do estado.